HipertensãoPatient INPress release

Um bilhão de adultos têm hipertensão no mundo e metade não sabe que tem a doença 

By May 8, 2019 No Comments

Servier apoia campanha internacional de conscientização porquesim

O mês de maio é marcado pela mobilização internacional de conscientização da hipertensão. Em sua terceira edição, o May Measurement Month (MMM) é um projeto desenvolvido pela International Society of Hypertension (ISH) e endossado pela World Hypertension League (WHL). Alinhada ao trabalho da ISH, a Servier divulga a ampanha #PORQUESIM (#BECAUSEISAYSO, em inglês) que ressalta a importância de checar a pressão arterial, incentivando jovens e adultos a este comportamento com o objetivo de criar uma cultura preventiva. Além disso, em parceria com a Sociedade Brasileira de Hipertensão (SBH) e o Departamento de Hipertensão Arterial da Sociedade Brasileira de Cardiologia (DHA/SBC), a Servier apoia a realização de ações sociais, em que as aferições serão catalogadas e contribuirão para o banco de dados epidemiológico do projeto MMM, que servirá de base para uma melhor compreensão da doença no planeta.

De acordo com o documento que acaba de ser publicado pela Sociedade Europeia de Cardiologia, oitenta e nove países participaram do MMM 2018, totalizando o rastreamento de 1.504.963 indivíduos, com idade média de 45,3 anos e 52,8% mulheres. Cada participante aferiu a pressão arterial e completou um questionário sobre estilo de vida e fatores ambientais. Segundo a publicação, 502.079 (33,4%) indivíduos apresentavam hipertensão, dos quais 298.940 (59,5%) estavam cientes de seu diagnóstico e 277.794 (55,3%) estavam em tratamento com medicação. A classificação para a doença foi considerada com PA sistólica> 140 mmHg e PA diastólica> 90 mmHg.

“Os resultados do MMM2018 mostram que um número significativo de pessoas desconhecem sua condição e pode ser identificado com não tratada, ou tratada, mas não controlada. Quanto mais diagnósticos acharmos e mais orientações disponibilizarmos, podemos diminuir o percentual de mortes. Por isso, acreditamos no desenvolvimento dessas campanhas e parcerias como instrumento social para aumentar a consciência e melhorar a qualidade de vida dos pacientes”, ressalta Abraham Epelman, cardiologista e Diretor Médico da Servier Brasil.

Dados da hipertensão no Brasil

Segundo a Organização Mundial da Saúde, a pressão arterial elevada afeta mais de um bilhão de adultos e é o maior contribuinte para a mortalidade e carga de doenças, somando mais de 10,4 milhões de mortes. No final de abril, a Orxford Academy e European Heart Journal divulgaram as avaliações de resultados apurados no MMM17 e os números do Brasil apontam para uma urgente necessidade de mudança de paradigma no estilo de vida dos brasileiros.

Foram coletados dados de 7260 indivíduos no país, sendo o sexo feminino o mais prevalente (4095, 56,4%). A média de idade foi de 51,6 anos. Destes, 3396 participantes (47,0%) eram hipertensos (PA ≥140 ou ≥90 ou em tratamento para hipertensão). Dos indivíduos que não receberam medicação anti-hipertensiva, 924 (19,5%) eram hipertensos e os que receberam medicação anti-hipertensiva, 977 (40,0%) não tinham a pressão controlada. Na análise ajustada por idade, sexo e medicação anti-hipertensiva, constatou-se que o uso de medicação anti-hipertensiva e o consumo de álcool estavam associados a maiores valores de pressão arterial. Pacientes com diabetes apresentavam maior PA sistólica e os diagnosticados como obesos e sobrepeso apresentaram PA sistólica e diastólica significativamente maiores.

“A proporção de hipertensos encontrada durante o MMM17 no Brasil mostra que o status da pressão arterial se deve, provavelmente, aos fatores de risco aos quais estamos constantemente expostos, incluindo estresse, dieta inadequada,sedentarismo, tabagismo, entre outros. O alto percentual recém-diagnosticado e a identificação de hipertensão não controlada, apesar do tratamento farmacológico, reforçam a importância dessa ação para conscientizar e melhorar a prevenção de eventos maiores cardiovasculares”, afirma o cardiologista Eduardo Costa Duarte Barbosa, presidente da Latin American Society Hypertension (LASH), e coordenador da campanha do May Measure Month no Brasil.

Para saber mais sobre ações realizadas em todo o Brasil e acompanhar os eventos do MMM e #PORQUESIM, acesse as mídias sociais da Servier do Brasil, facebook, Instagram, LinkedIn ou pelo website www.porquesimservier.com (siga as hashtags: #porquesim #becauseisayso)

Atenção: O diagnóstico de hipertensão deve ser confirmado por um profissional médico capacitado.